quarta-feira, fevereiro 09, 2005

a entropia do dr. Lopes

O dr. Lopes ficará conhecido por ter desenvolvido significativamente os factores entrópicos na governação do país. O próprio dr. Lopes é uma manifestação entrópica significativa. Não por tropeçar frequentemente, gaguejar, ou gerar abundante prole - aspectos que não se lhe aplicam (com excepção do último). O lado entrópico do dr. Lopes é mais do estilo telemóvel e discoteca. Muito telefonema (pelo menos na altura em que formava governo), abundante vida nocturna, brilhantina q.b., opiniões desbaratadas a propósito de tudo e de nada. A propósito, continua sem se saber o que o dr. Lopes pensa do lince da serra da Malcata... Ou seria, do lince ibérico?... Ou seria do futuro do parque Mayer? Cada vez que o dr. Lopes abre a boca saiem de lá pontinhos de interrogação, partículas de coisa nenhuma, que ficam a pairar à volta dele, para seu gáudio pessoal. Então ele pensa: "que inteligente e culto e charmoso que eu sou! Faço perguntas tão espertas!". Por outro lado, considerando o caminho que as coisas estão a tomar, é conveniente que o dr. Lopes comece a duvidar da esperteza das suas perguntinhas. Provavelmente, daqui por umas semanas poucos se lembrarão das perguntinhas do senhor, incluindo ele próprio.