sábado, fevereiro 12, 2005

O Santo Nome de Cadilhe

Depois da tentativa frustrada de envolver Cavaco Silva, Cadilhe arrisca-se a ser o ponto de viragem da campanha eleitoral. O economista, que tem uma interessante maneira de colocar a voz, cheia de sábias tonalidades paternalistas, acha que a solução para todos os problemas do país está no saneamento da administração pública. Parece pouco para uma personalidade tão próxima do divino, como é o dr. Cadilhe. Desenganem-se os descrentes. O omnisciente Cadilhe faz o diagnóstico e declara o rumo! Só não diz a solução porque cabe a nós, os simples mortais, o exercício da liberdade de a descobrir. O dr. Lopes, e os seus poucos amigos, querem ser o povo eleito do dr. Cadilhe. O povo a quem Ele há-de confiar as tábuas das contas públicas. O dr. Lopes, e os seus transitórios amigos, acusam outros de evocar o Santo Nome de Cadilhe em vão. O dr. Lopes tem fé! Mesmo quando Cadilhe não diz nada que outros não digam. Mesmo quando não acrescente uma vírgula às centenas de análises macro-económicas que pululam por aí. É que o dr. Cadilhe tem aquele ar circunspecto, aquela certeza demiúrgica e racional, que tanta falta faz ao actual PSD. Há pois que orar a Cadilhe, para que Cadilhe vele por nós! Ou antes, por eles - pelo dr. Lopes e pelos seus provisórios companheiros.