terça-feira, agosto 30, 2005

Hotel (quarto nº 237)

Neste quarto, somos dois. E, no entanto, tu não estás aqui. Quando chegares, eu terei partido. À medida que escrevo, tu ainda não chegaste. Apesar deste quarto estar vazio, é nele que fica guardada a memória de quando por aqui passámos.